Lei Aldir Blanc é aprovada e beneficia Cultura

Na noite da última segunda-feira, dia 29, foi sancionada a Lei Aldir Blanc, conhecida também com Lei da Emergência Cultural. Por meio dela, o Governo Federal realiza um aporte aos municípios, estados e Distrito Federal, que deverão aplicar o repasse em ações emergenciais aos trabalhadores do setor cultural, para manutenção de equipamentos e chamadas públicas, realização de cursos, produções audiovisuais, prêmios e manifestações culturais. O valor destinado à Cultura é de R$ 3 bilhões.

O presidente vetou apenas um item do texto, o que previa um prazo de 15 dias para a União realizar o repasse do dinheiro aos estados e municípios. Também foi publicada uma medida provisória que altera aspectos operacionais do programa e que prevê a restituição de valores que não sejam utilizados pelos estados e municípios dentro do prazo de 120 dias.

RECURSOS E DIVIS�?O

Os recursos aos trabalhadores informais da Cultura será pago de forma retroativa em três parcelas de R$ 600. Os valores também subsidiarão a manutenção de espaços culturais. Editais, chamadas públicas, prêmios, cursos, manifestações culturais, desenvolvimento de atividades de economia criativa e economia solidária, produções audiovisuais que possam ser transmitidas pela internet ou disponibilizadas por meio de redes sociais, também serão beneficiadas.

Como no auxílio emergencial, o benefício será limitado a dois membros da mesma família. Além disso, a mulher que for mãe solteira e chefe de família terá direito a duas cotas da renda.

Outra proposta da Lei ainda estabelece a possibilidade de banco federais disponibilizarem linhas de crédito e condições para renegociação de débitos a profissionais da Cultura e para micro e pequenas empresas afetadas pela Pandemia.

PORTO SEGURO

Segundo o superintendente de Cultura do Município, Sergio Mehlem, a Lei veio para dar um amparo a estes profissionais da Cultura, muito afetados pela Pandemia. �??Além da verba para os artistas e produtores que, com o fechamento dos atrativos turísticos, bares e hotéis, muitos se viram sem nenhuma renda, a Lei também prevê abertura de editais, chamadas públicas, prêmios, cursos, manifestações culturais, desenvolvimento de atividades de economia criativa e economia solidária poderemos abarcar um número maior de artistas, já que nem todos terão direito a receber o auxílio�?�, explicou.

O Secretário de Cultura e Turismo, Paulo César Magalhães, ressaltou que o subsídio que auxiliará os trabalhadores do setor de Cultura e a promoção de conteúdo Cultural, ainda beneficiará espaços culturais.�??Os gastos de manutenção dos espaços continuaram, mesmo com a Pandemia. Acredito que esse aporte minimize os prejuízos e dê um �??fôlego�??, principalmente agora, com o início da reabertura do Turismo em Porto Seguro�?�, completou, alertando que o prazo para o cadastramento artístico cultural realizado pela Sectur e que também é um banco de dados para a distribuição da renda da Lei Aldir Blanc, será finalizado na próxima segunda-feira, dia 6.

Lei Aldir Blanc – Editais Culturais em Porto Seguro são entregues em tempo recorde

Ler matéria

Prefeita Cláudia Oliveira participa de abertura do Museu e entrega de uniformes aos monitores da Cidade Histórica

Ler matéria

Ação inédita de Porto Seguro entrega mimos para 50 influencers nacionais

Ler matéria

Veja também

Conheça os novos pontos turísticos de Porto Seguro

Ler matéria

PORTO SEGURO – Press Trips finalizam campanhas de 2020 para a retomada do Destino

Ler matéria

Decolar classifica Porto Seguro como oitavo destino mundial mais procurado por estrangeiros

Ler matéria